Johan Huizinga

Johan Huizinga

Voltar para lista de autores

Livros do autor

BiografiaJohan Huizinga

O holandês Johan Huizinga (1872-1945) é um dos mais eminentes historiadores da cultura no século xx. Homem de múltiplos interesses, nos anos 1890, quando era estudante na Universidade de Groningen, chegou a frequentar um grupo de estetas adoradores do decadentismo. Depois se interessou pelo budismo, aprendeu sânscrito e escreveu uma tese sobre o papel do palhaço no drama indiano antigo.

Quando tinha cerca de 40 anos, depois do início da Primeira Guerra Mundial, começou a publicar os livros e ensaios sobre a história cultural europeia pelos quais hoje é lembrado. Antes afastado completamente das questões políticas de seu tempo, por volta de 1930 sua crítica ao mundo moderno estendeu-se ao fascismo. Quando os alemães invadiram a Holanda, Huizinga foi preso e levado para um campo de concentração. Faleceu em uma vila perto de Arnhem logo após a Liberação.

Como historiador, declarava que o principal objetivo do ofício é retratar padrões de cultura: em outras palavras, descrever pensamentos e sentimentos, e suas expressões ou materializações em obras literárias e de arte. Segundo Huizinga, o historiador descobre padrões de cultura ao estudar “temas, figuras, motivos, símbolos, estilos e sentimentos”. Foi o que ele fez em seus estudos mais importantes, sobretudo em O outono da Idade Média.

Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar Cancelar