Guy Sorman

Guy Sorman

Voltar para lista de autores

Livros do autor

BiografiaGuy Sorman

Guy Sorman (Paris, 10 de março de 1944 - ), professor, escritor, economista e filósofo, além de político e comentarista político-econômico, é um intelectual francês partidário dos postulados do  liberalismo clássico e seguidor da tradição de Alexis de Tocqueville. Em seus mais de vinte livros que abordam questões de economia e política contemporânea nos cinco continentes, defende os ideais do capitalismo moderno e sua posição acerca das energias renováveis e do ambientalismo, exposta no livro Le Progrès et ses Ennemis, é fonte de grandes controvérsias.

Milita em favor da defesa dos direitos humanos,  especialmente na China, e está empenhado em apoiar a democracia em muitos países, entre os quais a Turquia, Egito, Irã, Chile, Polônia e Argentina. Em 2008 foi nomeado global adviser do presidente da Coréia do Sul, Lee Myung-bak e tem ocupado vários cargos públicos na própria França, tais como: membro da Comissão Nacional Francesa dos Direitos Humanos (2002 - ), assessor presidencial nas relações entre a Índia e a França (2000 - ), assessor do Primeiro Ministro francês na Comissão de Planejamento Estratégico (1995-1997), assessor para a política exterior dos meios de comunicação audio-visuais (1997 - ), assessor de cultura na Prefeitura de Boulogne-Billancourt (1995 - ).

Comentarista, publica regularmente colunas sobre questões da atualidade em grandes jornais como: Le Figaro e Le Monde (França), The Wall Street Journal e City Journal (EUA), L'Economiste (Marrocos), La Nación (Argentina), Diário do Comércio (Brasil), Dziennik (Polônia), Joong-Ang Ilbo (Coréia do Sul) e Asahi Shimbun (Japão). É fundador da editora Éditions Sorman que publica quinze revistas e boletins informativos profissionais destinados a médicos, urbanistas, empresários, políticos. É co-fundador da organizacão não governamental Ação contra a Fome e presidente da Organização Humanitária Internacional contra a Fome.

Diplomado em Ciências Políticas e na instituição que forma o funcionalismo administrativo de alto nível, ENA - Ecole Nationale d'Administration, estudou também o japonês e sempre se dedicou à carreira acadêmica na qualidade de professor em inúmeros estabelecimentos, incluindo o Instituto de Estudos Políticos de Paris (1970-2000) e de professor visitante na Universidade de Pequim, na Pontifícia Universidade Católica de Santiago do Chile, no Instituto Hoover e em Stanford, entre outras instituições internacionais.

Participou do Conselho de Carnegie para ética em assuntos internacionais, realizado em Nova York em 9 de abril de 2008, onde se pronunciou sobre a China e seu desenvolvimento social enquanto nação, apresentando seu livro The Empire of Lies. Afirma ele: "Não há dois milhões de tibetanos na China. Há um bilhão de tibetanos na China", mostrando que, no seu entender, o povo chinês sofre a mesma opressão que os tibetanos.

Blog official: gsorman.typepad.com

Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar Cancelar